Transformações na metrópole a partir das atividades de lazer e turismo

A dissertação O Lazer popular nos espaços à beira-mar em Fortaleza-CE, de Regina Balbino da Silva (Universidade Federal do Ceará), contribui para a compreensão das transformações na metrópole a partir das atividades de lazer e turismo. O trabalho destaca também a apropriação dos espaços de lazer do turismo pela população local e de baixa renda.

Defendida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Geografia, a dissertação foi orientada pelo pesquisador Alexandre Queiroz Pereira do Observatório das Metrópoles Núcleo Fortaleza.00

Confira o resumo:

A pesquisa “O Lazer popular nos espaços à beira-mar em Fortaleza-CE”, tem como objeto de estudo a apropriação do litoral fortalezense pelas das práticas de lazer. As práticas marítimas modernas, que inicialmente consistiam nos banhos de mar e caminhadas na praia com tempo tiveram novos usos sendo agregados fortalecendo esses novos laços com a orla. Esse olhar para o litoral como espaço de lazer gerou alguns questionamentos: os espaços litorâneos são vistos, vividos e são apropriados pela população em geral? A população tem a orla como espaço para prática de lazer? Quais práticas de lazer são realizadas? Partindo desses questionamentos buscamos compreender o processo de apropriação da orla marítima de Fortaleza com ênfase nas práticas de lazer e as transformações socioespaciais ocorridas nas últimas décadas do século XX e no início do século XXI. Esse período marca a intensificação de ações e políticas públicas e privadas voltadas para litoral e para as práticas de lazer. Para alcançar os objetivos propostos pela pesquisa os procedimentos metodológicos foram divididos em três etapas: levantamento bibliográfico, consulta a órgãos públicos e trabalhos de campo. A sistematização do referencial teórico proporcionou suporte para análise de processo de apropriação. A partir de uma abordagem quali-quantitativa foram realizados os trabalhos de campo de observação e aplicação de questionários. Através dessas ferramentas de pesquisa foram obtidos dados como: a descrição das áreas, a faixa etária e gênero predominante, condições de acesso e condições de infraestrutura. A partir dos dados coletados foi possível identificar os segmentos sociais que usufruem dos equipamentos, as práticas de lazer realizadas e a interferência das intervenções urbanísticas, realizadas ao longo do litoral. O desejo pelo mar foi enraizado na cultura do fortalezense. O lazer praiano em Fortaleza é realizado pela população em geral, desde pessoas com poder aquisitivo elevado até as de baixa renda. As práticas convencionais de lazer à beira mar (o banho de mar, banho de sol e contemplação da paisagem), as práticas de esporte e as atividades de relacionamento unem esses mesmos indivíduos no mesmo espaço, a praia.

CLIQUE AQUI para acessar o trabalho completo.

 

 

Tags: , , ,