Pesquisa do Observatório recebe o Prêmio Anppas

Pesquisa do Observatório recebe o Prêmio Anppas

Pesquisa orientada pelo Núcleo Natal do Observatório das Metrópoles recebeu o Prêmio ANPPAS de melhor dissertação no VIII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade (ENANPPAS). A dissertação “Energia Eólica: entre ventos, impactos e vulnerabilidades socioambientais no RN”, da pesquisadora Moema Hoffstatter, é considerado um trabalho pioneiro, pois aponta que mesmo sendo importante desenvolver energias alternativas e renováveis — como o caso da energia eólica — esse tipo de atividade não é isenta de provocar impactos ambientais e sociais, sendo necessário entender melhor o significado de energia limpa, ressignificando o seu conceito.

A dissertação “Energia Eólica: entre ventos, impactos e vulnerabilidades socioambientais no Rio Grande do Norte”, de Moema Hoffstatter foi defendida no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Estudos Urbanos e Regionais do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Orientado pela Profª Drª Zoraide Souza Pessoa, o trabalho é mais um resultado da Rede Nacional INCT Observatório das Metrópoles — Núcleo Natal.

PRÊMIO ANPPAS DE MELHOR DISSERTAÇÃO 2017:

A Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade (ANPPAS) congrega os programas e instituições brasileiras que desenvolvam atividades de pesquisa e/ou formação strictu sensu de pessoal especializado em nível de pós-graduação de caráter interdisciplinar que focalizem a interação Ambiente e Sociedade em suas múltiplas dimensões.

A UFRN e o IFRN sediaram o VIII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade – 8o. ENANPPAS, realizado de 8 a 11 de outubro de 2017, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. ​

A pesquisa “Energia Eólica: entre ventos, impactos e vulnerabilidades socioambientais no Rio Grande do Norte” foi escolhida a melhor dissertação, tendo sido avaliada por qualificada comissão composta por cinco avaliadores – Comissão Julgadora do Prêmio ANPPAS 2017:

Prof. Dr. Dimas Floriani (UFPR)

Profª. Drª. Edna Maria Ramos de Castro (UFPA)

Prof. Dr. José Augusto Pádua (UFRJ)

Profª. Drª. Julia S.Guivant (UFSC)

Profª. Drª. Suely Salgueiro Chacon (UFC)

TRABALHO PIONEIRO SOBRE ENERGIAS RENOVÁVEIS

A promoção de energias renováveis é estratégica em todo mundo e o Brasil se destaca pela diversificação de sua matriz energética e consequentemente contribui para a diminuição da emissão de gases do efeito estufa, um dos principais aspectos responsáveis pelas alterações climáticas e que podem comprometer a manutenção das formas de vida no planeta Terra no futuro com o aquecimento global.

Entre as estratégias adotadas para diminuir os impactos ambientais se observa que vem crescendo e sendo estimulada a produção de fontes alternativas de energias e entre essas a energia eólica veem ganhando grande destaque internacional, nacional e regional.

Particularmente, o estado do Rio Grande do Norte (RN) se destaca como o maior produtor nacional desse tipo de energia devido as condições naturais que são propícias para abrigar empreendimentos que exploram a sinergia dos ventos para produzir energia.

Assim, a dissertação “Energia Eólica: entre ventos, impactos e vulnerabilidades socioambientais no Rio Grande do Norte”, de Moema Hoffstatter, é pioneira e inédita, pois aponta que mesmo sendo importante desenvolver energias alternativas e renováveis diante da crise ambiental contemporânea e de como podem contribuir para o desenvolvimento territorial de cidades, estados e países essa atividade não é isenta de provocar impactos ambientais e sociais, sendo necessário entender melhor o significado de energia limpa e mesmo ressignificar seu conceito.

Um breve resumo do trabalho, indica que o estado do Rio Grande do Norte (RN) estimulado pelo Governo Federal, através da sua política de diversificação da matriz energética, investe na implantação de parques de energia eólica, criando novas dinâmicas econômicas e de ocupação em seus municípios.

O objetivo do trabalho é demonstrar, a partir da observação da relação entre o discurso de energia limpa e as condições de vulnerabilidade e os impactos socioambientais nas comunidades do entorno dos parques eólicos no estado do Rio Grande do Norte.

Do ponto de vista metodológico, resulta de pesquisa qualitativa e interdisciplinar com a realização de estudo bibliográfico, documental e de campo com o emprego de grupos focais e entrevistas, tendo como análise de dados a técnica de triangulação de métodos.

A dissertação permite ter uma visão geral da energia eólica no Rio Grande do Norte e dos seus impactos socioambientais e como contribuem para vulnerabilizar os territórios e populações onde estão localizados os parques eólicos.

Os resultados e discussão indicam as seguintes conclusões: (i) colocam em debate a compreensão da energia eólica como “limpa”,“verde” ou “amiga do ambiente”; (ii) apresentam a alteração das realidades social, econômica e ambiental locais, com interação, mas também com potencial conflito e tensão entre os principais atores sociais envolvidos nesta nova dinâmica de produção energética; (iii) apontam que os parques eólicos não são totalmente desprovidos de impactos socioambientais e expõem a população à vulnerabilidade socioambiental; (iv) afirmam a urgência de se pensar uma gestão compartilhada, com maior transparência e participação dos grupos afetados; e (v) indicam a relevância da efetivação de instrumentos de regulação, financiamento e licenciamento mais comprometidos com critérios de justiça socioambiental.

A importância da realização desse estudo é fundamental para entender que mesmo sendo importante a produção de energias renováveis, sua sustentabilidade é questionável e acaba gerando consequências ambientais e sociais do mesmo modo que energias tradicionais advindas da exploração dos combustíveis fósseis que é altamente degradante e gerador de vulnerabilidades e que produz riscos em toda sua cadeia produtiva.

Acesse, no link a seguir, a pesquisa “Energia Eólica: entre ventos, impactos e vulnerabilidades socioambientais no Rio Grande do Norte”.

Conheça também o Núcleo Natal do INCT Observatório das Metrópoles.

 

Publicado em Produção acadêmica | Última modificação em 19-10-2017 04:46:15

 

Tags: , , ,