Narrativas musicais e a cidade

O Número 34 da revista e-metropolis apresenta o artigo Narrativas musicais e a cidade, de Leonardo Tadeu dos Santos

O objetivo deste artigo é analisar a ressignificação do discurso do novo álbum “Ainda há tempo” do cantor Criolo, que contém músicas reescritas pelo artista, a fim de se compreender como que a música pode ser um meio de ressignificação e como a cidade é discursivamente re(construída). Como arcabouço teórico, utilizo a perspectiva discursiva e espacial de Oliveira (2008). Como metodologia, utilizo a análise de conteúdo proposto por Bardin (2009). Este trabalho contribui para reflexões sobre a relação entre narrativas musicais e os estudos sobre cidades e as relações com a prática organizativa de ressignificar. Entendendo o espaço como discursivamente construído e partindo do pressuposto de que os indivíduos não estão passíveis no tempo e no espaço, os resultados apontam para a possibilidade de se pensar ressignificação por meio de narrativas musicais. Sejam esses novos significados atribuídos a pessoas, grupos, organizações de pequeno porte e até mesmo a cidades.

Leia o artigo completo AQUI.

Leia a edição 34 da revista e-metropolis AQUI.

 

Tags: , , ,

 

Mais Posts em Revistas Científicas