LEHAB monitora remoções em Fortaleza

Nos últimos 9 anos foram registrados 167 casos de remoção em Fortaleza, com cerca de 29 mil famílias removidas de suas casas localizadas em áreas ocupadas. É o que mostra o levantamento realizado pelo Laboratório de Estudos da Habitação (LEHAB), destaque da reportagem da TV da Universidade Federal do Ceará. O material audiovisual apresenta o trabalho que a equipe do LEHAB vem desenvolvendo em Fortaleza: do monitoramento dos casos de remoção; passando pelo apoio e suporte aos movimentos de luta por moradia digna; e ainda o de denúncia sobre a relação não transparente entre mercado imobiliário e poder público no processo de financeirização do território.

O Laboratório de Estudos da Habitação (LEHAB) é vinculado à Universidade Federal do Ceará e à Rede INCT Observatório das Metrópoles. Coordenado pelo profº Renato Pequeno, o laboratório vem desenvolvendo várias ações relacionadas ao tema do direito à cidade em Fortaleza.

Entre os destaques estão:

Observatório das Remoções de Fortaleza

Cartas Urbanas — a luta pelo direito à cidade em Fortaleza (websérie)

Veja a seguir a reportagem da TVUFC.

 

Tags: , , , ,