Legado de transporte urbano após os megaeventos no Rio de Janeiro

O legado de transportes dos megaeventos a partir da distribuição dos benefícios e encargos desses investimentos é analisado por Rafael Pereira (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – IPEA) em artigo publicado na revista Cities e em sua tese de doutorado. Diante da transformação no sistema de transporte do Rio de Janeiro no contexto da Copa do Mundo (2014) e dos Jogos Olímpicos (2016), o autor avalia os impactos dessas mudanças sobre a questão distributiva, concluindo que os benefícios da expansão da infraestrutura de transporte foram compensados pela reorganização das linhas de ônibus de forma a penalizar os mais pobres.

Clique aqui para acessar o texto completo da tese.

 

Tags: , , , ,