A escola e a favela

Um dos grandes dilemas da desigualdade social brasileira é o acesso à educação de qualidade. Porém, desde a última década, houve um crescimento na universalização do ensino básico, trazendo as famílias de baixa renda para a vida escolar. A escola e a favela (Editora PUC-Rio/Pallas) tem como objetivo qualificar esse processo de inclusão, partindo de um aspecto importante das metrópoles brasileiras: o efeito da segregação urbana sobre o processo escolar.

A pesquisa apresentada neste livro, organizado por Angela Randolpho Paiva e Marcelo Baumann Burgos, do Departamento de Sociologia e Política da PUC-Rio, partiu do pressuposto de que nas cidades brasileiras, e muito especialmente no Rio de Janeiro, a segregação urbana é mais bem representada pelas favelas.

Para isso, os autores percorreram escolas públicas e organizações que realizam projetos sociais que atendem a crianças e adolescentes moradores de favelas de diferentes regiões do Rio de Janeiro. Foram realizadas entrevistas com professores, educadores e alunos, constituindo um rico material para se pensar o lugar e o papel da escola pública.

A escola e a favela interessa a diferentes públicos, mas, sobretudo, a gestores escolares, professores, pesquisadores envolvidos com a questão educacional, e a cientistas sociais preocupados com a questão urbana.

Escrito por Observatório|Última atualização em Qua, 03 de Março de 2010 15:38
 

Tags: , ,