Livros

  • Livro sobre Morfologia Urbana: contribuições luso-brasileiras.

    Livro sobre Morfologia Urbana: contribuições luso-brasileiras.

      A forma física das […]

    Leia Mais →
     
  • Produção social na moradia no Brasil

    Produção social na moradia no Brasil

    Nos últimos dez anos, o Brasil experimentou uma significativa expansão de formas associativas de produção habitacional, impulsionadas pela criação de uma política federal de financiamento direto a associações de famílias interessadas em autogerir seus próprios empreendimentos. Tal política teve início com o Programa Crédito Solidário em 2004, seguido, a partir de 2009, pelo Programa Minha Casa Minha Vida Entidades. Para analisar essa experiência, a Fundação de Direitos Humanos Bento Rubião, a ARCHE Consultoria, Planejamento e Projetos e o Observatório das Metrópoles promovem o lançamento do livro “Produção Social da Moradia no Brasil: panorama recente e trilhas para práticas autogestionárias” — um estudo inédito sobre as práticas associativas de moradia no país, a partir da análise de temas como tecnologias de gestão participativa, habitação de interesse social, entre outros.

    O livro tem como base uma pesquisa exploratória em cinco estados do país (Rio Grande do Sul, São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Pernambuco), cujo ponto de partida foi a busca do caráter inovador das experiências de habitação autogestionária, seja no âmbito dos projetos arquitetônicos-urbanísticos, das tecnologias de gestão participativa ou, ainda, das tecnologias construtivas. O estudo analisa ainda temas como tecnologia social, economia solidária e habitação de interesse social.

    “Produção Social da Moradia no Brasil” é uma realização da Fundação CDDH Bento Rubião e da ARCHE Consultoria, Planejamento e Projetos, sendo assinado por Elsa Burguière, Flávio Henrique Ghilardi, João Paulo Oliveira Huguenin, Sandra Kokudai e Valerio da Silva.

    A publicação é resultado de uma pesquisa realizada no âmbito do projeto Rede MORAR/TS – Desenvolvimento de Tecnologia Social para construção, recuperação, manutenção e uso sustentável de moradias, especialmente habitação de interesse social, com apoio da FINEP. A coordenação geral da Rede MORAR foi do profº Luiz Carlos Pinto da S. Filho (UFRGS), sendo que o Núcleo Rio de Janeiro contou com a coordenação de Adauto Lúcio Cardoso e Luciana Corrêa do Lago, professores do IPPUR/UFRJ e integrantes da Rede INCT Observatório das Metrópoles.

    O livro contou ainda com apoio da Faperj, Caixa Econômica Federal, da Finep, do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional (IPPUR/UFRJ) e da Federação Nacional de Arquitetos e Urbanistas (FNA).

    Leia Mais →
     
  • Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (IBEU Municipal)

    Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (IBEU Municipal)

    No atual contexto das Eleições Municipais 2016, momento em que candidatos a prefeito de todo o país estão debatendo propostas para as cidades e sua gestão, o INCT Observatório das Metrópoles promove o lançamento do Índice de Bem-Estar Urbano dos Municípios Brasileiros (IBEU-Municipal), com o propósito de oferecer mais um instrumento para avaliação e formulação de políticas públicas.

    O índice apresenta um levantamento inédito sobre as condições urbanas dos 5.565 municípios brasileiros, a partir da análise de dimensões como mobilidade, condições ambientais urbanas, condições habitacionais, atendimentos de serviços coletivos e infra-estrutura. O IBEU-Municipal mostra que entre os maiores desafios do Brasil estão a infraestrutura e os serviços coletivos. Ao avaliar o atendimento adequado de água e esgoto, coleta de lixo e atendimento de energia, mais de 50% dos municípios estão em condições ruins nesses serviços.

    A coordenação de pesquisa para a produção do IBEU Municipal foi do professor Marcelo Gomes Ribeiro, e contou com o trabalho dos pesquisadores-bolsistas Gustavo Henrique P. Costa, Breno Willians N. Machado, Marina Martins de Araújo, Vitor Vilar Dromond, Dayanne N. de Olveirera Gomes e Tatiane Torres Castro da Silva.

    RANKING — 100 MELHORES MUNICÍPIOS EM BEM-ESTAR URBANO

    RANKING — 100 PIORES MUNICÍPIOS EM BEM-ESTAR URBANO

    BASE DE DADOS DO IBEU MUNICIPAL

    Leia Mais →
     
  • Arranjos urbano-regionais no Brasil

    Arranjos urbano-regionais no Brasil

    Arranjos urbano-regionais no Brasil

    Leia Mais →
     
  • Trajetórias, cotidiano e utopias de uma ocupação no centro do Rio de Janeiro

    Trajetórias, cotidiano e utopias de uma ocupação no centro do Rio de Janeiro

    O INCT Observatório das Metrópoles promove o lançamento do e-book “Trajetórias, cotidiano e utopias de uma ocupação no centro do Rio de Janeiro”, da socióloga Irene Mello. O trabalho busca compreender os atuais projetos de cidade e sociedade do Movimento Nacional de Luta por Moradia, tendo como estudo de caso a Ocupação Manuel Congo, localizada no Rio de Janeiro. A pesquisa mostra que a vivência numa ocupação autogestionária em espaço central possibilitou a muitos moradores o acesso a postos de trabalho, aos serviços de saúde e espaços de lazer – expondo o histórico conflito de classes como elemento constituinte dos processos de produção e apropriação do espaço urbano.

    O e-book “Trajetórias, cotidiano e utopias de uma ocupação no centro do Rio de Janeiro” integra a Série “Habitação e Cidade”, organizada pelos professores Luciana Corrêa do Lago e Adauto Lúcio Cardoso, com o objetivo de divulgar sistematicamente os trabalhos acadêmicos e não acadêmicos voltados para os temas da habitação e da cidade, com a intenção de provocar um olhar sobre as interações entre esses dois temas e de unificá-los num mesmo campo analítico.

    Leia Mais →